Pages

terça-feira, 30 de abril de 2013

quem disse, Berenice? lança loja virtual

Gente olha só que coisa boa:

Se você é uma adepta da compra online, vai ficar feliz com a notícia. (muito) A partir do dia 02 de maio, a quem disse, Berenice? começa as vendas online de seus produtos, com entrega para todo o Brasil.
Tudo que está disponível nas lojas físicas, também estará na virtual e com os mesmos preços. São 500 produtos para pele (inclusive todos aqueles 18 tons de base e 9 de corretivo!), olhos, boca, unhas, perfumes, acessórios e kits presente. Para deixar a hora da compra mais interativa, o e-commerce vai contar com uma navegação repleta de fotos dos produtos e suas texturas, permitindo que você tenha uma noção maior ao escolher um item. (pura diversão, escolher meus makes, ai ai)


Para inaugurar o site, a quem disse, Berenice? preparou uma promoção especial. Quem segue a marca no Facebook poderá se cadastrar e ganhar um cupom de acesso exclusivo ao site por uma semana, R$ 10 de desconto e frete grátis. Outro benefício é o programa de pontos. Cada R$ 1 em compras, equivale a 1 ponto e com 20 pontos tem R$ 1,00 de crédito em compras. Os pontos são cumulativos por 12 meses e valem tanto para compras feitas nas lojas físicas como no canal e-commerce. “Os pontos valem como forma de pagamento em todas as compras. A partir de 100 pontos acumulados, por exemplo, já é possível usá-los como pagamento, seja em sua totalidade ou pagar apenas uma parte. O restante poderá ser liquidado com outra forma de pagamento que desejar.” explica Sérgio Eleutério, gerente de comunicação e canais digitais da marca. (oba!)
E aí, empolgou?
Fonte: Revista Gloss

Super, hiper empolguei, quero gastar logo meu cupom de R$ 10,00, sim já me cadastrei hihihi. Assim que o site estiver no ar e eu decidir o que comprar, mostro pra vocês...

E aí gostaram da notícia? 

Otimismo todo dia # 5

"Não espere sofrimentos.
Expresse esta ideia: não espero sofrer para aprender a viver. A aplicação correta da inteligência e do amor opera profundas transformações dentro de mim e dispensa o chicote da dor. Os meus pensamentos e ações de concórdia, respeito ao próximo, fé e esperança me colocam aderente ao poder superior e eliminam as imposições da dor. Progredirei sempre. Conquistarei a paz, a felicidade e, mesmo que tenha dificuldades, nelas apenas verei ensinamentos edificantes. Coloco-me nas mãos de Deus e crescerei. Nunca me entregarei a posições de indolência, revolta e descrença de mim mesmo.
Dói menos a dor compreendida"

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Farm com até 75% de desconto

Gentem, a Farm está com campanha no Brandsclub e tem peças com até 75% de desconto. Dei uma olhada rápida e selecionei o que mais gostei, vem ver...

Eu ameeei este vestido floral, muito lindo, super romântico e é da coleção 2013. Saca só:
De R$ 269,00 por R$ 169,99 - Detalhes

Este top rosa me chamou a atenção pelo decote nas costas e o precinho, olha que pechincha:
De R$ 60,00 por R$ 19,99 - Detalhes

Outra blusinha que gostei, com detalhes drapeados e decote, com uma cor bem neutra:
R$ 89,00 por R$ 29,99 - Detalhes

Uma camisa branca nunca é demais e é chic, ainda mais na promoção:
De 169,99 por R$ 99,99 - Detalhes

Este Trench Patch é uma das peças com o maior desconto, vale a pena hein:
De R$ 359,00 por R$ 99,99 - Detalhes

Esta jaqueta, apesar do precinho ainda salgado, não pude deixar de colocar. Adorei!!! Linda demais:
De R$ 498,00 por R$ 299,00 - Detalhes

Então, o que acharam das peças? A campanha está no ar no site até o próximo domingo (05/05), mas já tem algumas peças esgotadas, então se gostar de algo correeeee!!! Para visualizar a campanha você deve realizar o seu cadastro, é só clicar AQUI.

Eu já comprei no Brandsclub e nunca tive problemas, é super confiável. Só tem que ter paciência, pois as encomendas só são enviadas ao término da campanha e podem levar uns 30 dias pra chegar. Qualquer dúvida podem me perguntar pelo contato ao lado ou nos comentários.

#ficadica

domingo, 28 de abril de 2013

Abertura de Game Of Thrones (HBO)

Eu como uma fã incondicional de Game of Thrones, tanto os livros (estou no 5º com dó de acabar) quanto a série, não poderia deixar de postar alguma coisinha sobre ela. Hoje será sobre a abertura da série, na minha humilde opinião a melhor abertura de seriado ever, adorooo, é um show a parte, e quem acompanha com certeza gosta também. 


Um astrolábio inflamável orbita em um mundo que não é o nosso, com uma estrutura cardânica maciça girando sinuosamente em torno de um centro ardente, vividamente recontando uma história desconhecida através de uma séria de quadros vivos. Um mapa intrincado é posto em foco, como se visto através de um espelho colossal por um guardião invisível. Cidades e vilas emergem no terreno, com um crescimento mecânico orientados pelos mecanismos da política e engrenagens da guerra. Desde o ápice de King's Landing (Porto Real) à floresta sagrada de Winterfell, para as alturas congeladas da Muralha e as planícies do mar estreito, proporcionando um voo cartográfico através dos Sete Reinos para os não-iniciados em todas as coisas de Game of Thrones
(Perkins Will, co-autor)

Segue abaixo alguns trechos da entrevista concedida por Angus Wall, diretor criativo da Elastic, empresa que produziu a abertura de Game of Thrones, ao site Art of the Title em 2011:

"Discutimos uma preocupação que é que Game of Thrones não acontece na Terra que conhecemos. Se passa em um mundo que só existe nos livros. Assim, da mesma forma como se coloca um mapa à frente dos livros de fantasia, ela sentiu como se houvesse a necessidade de um mapa para o show"

Arte conceitual do mapa

"Fizemos uma lista dos locais que precisávamos construir. Depois descobrimos quantas versões diferentes da sequencia precisávamos criar, ou a ideia era que a abertura mostrasse todos os locais que fossem visitados em cada episódio. Preparamos quatro sequencias diferentes, cada uma com uma variação sutil."

Exemplos de brasões das Casas

"Além de levar você a uma viagem, esta oferece uma grande quantidade de informações sobre o mundo que você irá ver. Isso nos permitiu criar nosso próprio pequeno mundo. A HBO e os criadores da série nos deixaram continuar com essa ideia e queríamos fazer algo diferente com ela."

Rascunhos de Vaes Dothrak

"Nosso objetivo era tentar reproduzir algor que se parecesse e funcionasse como um objeto físico. O diretor de arte Rob Feng, referenciou as Máquinas de Leonardo, que têm um sentido atemporal de design. Nós queríamos que a abertura fosse enraizada no mundo do espetáculo, que é um local tecnicamente não sofisticado, mas também tem uma complexidade que lhe dá vida. Definitivamente não e contemporâneo! Tudo é feito de madeira, metal, couro, tecido, todos os materiais naturais..."

Rascunhos de Winterfell
"Criamos o mundo em previs e começamos a contruir a abertura. Na minha mente esta sequencia inteira teve que ser dinâmica. A câmera tinha que estar em movimento o tempo todo, levando a uma viagem. Então começamos com grandes movimentos de lugar para lugar, focamos em como estávamos revelando os diferentes locais e eles foram surgindo sobre a superfície do mapa"

Arte conceitual de Porto Real (King's Landing)

"Basicamente, nós tínhamos um mapa existente de Westeros e um mapa desenhado a mão e xerocado de Essos - ambos feitos por George R. R. Martins- eu coloquei ambos no photoshop e fiz uma escala, até que se alinharam perfeitamente. As dimensões atuais, os locais e sua colocação, bem como os diferentes terrenos são todos estritamente baseados nos mapas de George R. R. Martins. Foi muito importante manter-nos absolutamente fiéis aos livros por causa dos fãs fervorosos lá fora"

Winterfell e A Muralha
"As pessoas com quem trabalhamos eram muito favoráveis com o que estávamos fazendo. Uma das coisas que conversamos foi a respeito das partes do astrolábio - as faixas que circundam o sol. Mostramos três close-ups daquelas partes que contam a pré-história do mundo em forma de escultura em relevo. Elas contam sobre dragões atacando Westeros. Contam sobre a forma como as Casas diferentes em Westeros se uniram e derrotaram os dragões, e como essas Casas, representados pelos seus respectivos animais, curvaram-se em aliança com o veado da Casa Baratheon. Inicialmente tínhamos cinco dessas representações, mas consideramos que mesmo com apenas três, seria suficiente para entender o que acontece na sequência... que é uma coisa que eu gosto. Eu gosto do fato de que você pensa: 'eu não tenho certeza se entendi tudo o que eu deveria entender'. Você vai ver isso várias vezes e nós queríamos ter certeza de que haveria espaço para as pessoas perceberem coisas novas a cada exibição."

Renderização final do astrolábio

Ele ainda diz que George R. R. Martins (autor dos livros) criou a fundação do que fizeram pelo escrito nos livros e no desenho dos mapas. E que não viu a abertura até a estréia da série, mas fiou muito feliz com o resultado. O trabalho todo levou cerca de cinco ou seis meses de duração com diferentes escalas de produção. Quanto à HBO, disse que é um empresa incrível de se trabalhar.


Renderização da logo
Clique aqui para ler a entrevista na íntegra em inglês.

E agora, segue o vídeo da abertura, vamos assistir de novo?

sábado, 27 de abril de 2013

Olhe esse vento nas costas, menino!

Com o friozinho (que eu amo) já na porta achei super digno compartilhar este texto que derruba 'na chon' mais uma das crendices passadas das bisavós para as avós, mães (né dona Cida), e que perdura até hoje, que põe o inverno (o frio) como o grande vilão das causas de gripes e resfriados. Então leiam com atenção, pois tomar sorvete no frio é tudo de bom! E não tem problema nenhum :-)


Por Drauzio Varella

Se friagem fizesse mal, a seleção natural certamente nos teria privado da companhia de suecos, noruegueses, canadenses, esquimós e de outros povos que enfrentam a tristeza diária de viver em lugares gelados. A crendice de que o frio e o vento provocam doenças do aparelho respiratório talvez seja fácil de explicar. Sem ideia de que existiam vírus, fungos ou bactérias, nossos antepassados achavam lógico atribuir as gripes e resfriados, que incidiam com maior frequência no inverno, à exposição do corpo às temperaturas mais baixas.

É possível que a conclusão tenha sido reforçada pela observação de que algumas pessoas espirram e têm coriza quando expostas repentinamente às baixas temperaturas, sintomas de hipersensibilidade (alergia) ao frio, que nossos bisavós deviam confundir com os do resfriado comum. Confiantes na perspicácia de suas observações, as gerações que nos precederam transmitiram a crença de que friagem e golpes de ar provocam doenças respiratórias, restringindo a liberdade e infernizando a vida de crianças, adolescentes e até dos adultos.

– Não beba gelado, filhinho! Não apanhe sereno! Não saia nesse frio, minha querida, vai pegar um resfriado! Agasalhe essa criança; ela pode ficar gripada. Feche a janela, olhe esse vento nas costas! Descalço no chão frio? Vá já calçar o chinelo! Crescemos obedientes a essas ordens.

Quanto calor devemos ter sofrido no colo de nossas mães enrolados em xales de lã em pleno verão? Quantos guaranás mornos fomos obrigados a tomar nos aniversários infantis? Para sair nas noites frias, quantas camadas de roupa tivemos de suportar? Quantas vezes interromperam nossas brincadeiras porque começava a cair sereno?

A partir dos anos 1950, foram realizadas diversas pesquisas para avaliar a influência da temperatura na incidência de gripes, resfriados e outras infecções das vias aéreas. Nesses estudos, geralmente realizados nos meses de inverno rigoroso, os voluntários foram divididos em dois grupos: no primeiro, os participantes passavam o tempo resguardados em ambientes com calefação, sem se exporem à neve ou à chuva. No segundo grupo, os participantes eram expostos à chuva, à neve e aos ventos cortantes. Nenhum desses trabalhos jamais demonstrou que a exposição às intempéries aumentasse a incidência de infecções respiratórias. Ao contrário, diversos pesquisadores encontraram maior frequência de gripes e resfriados entre os que eram mantidos em ambientes fechados.

Numa cidadezinha do interior da Holanda, na segunda metade do século XVII, um dono de armarinho chamado Antoni Leeuwenhoek, que tinha como distração estudar lentes de aumento, montou um aparelho que aumentava o tamanho dos objetos. Por uma curiosidade particular, dessas que costumam mudar os rumos da ciência, Leeuwenhoek, em vez de usar seu microscópio rudimentar para ampliar coisas pequenas, como patas de mosquitos, olhos de mosca ou buracos de cortiça, conforme faziam os ingleses naquela época, procurou as invisíveis. Examinou uma gota de chuva, a própria saliva, uma gota de seu esperma e ficou estarrecido com o que seus olhos viram. Relatou assim suas descobertas: “No ano de 1675, em meados de setembro (…) descobri pequenas criaturas na água da chuva que permaneceu apenas alguns dias numa tina nova pintada de azul por dentro (…) esses pequenos animais, a meu ver, eram 10 mil vezes menores do que a pulga-d’água, que se pode ver a olho nu”.

Mais de 300 anos depois da descoberta dos micróbios, ainda continuamos a atribuir à pobre friagem a causa de nossas desventuras respiratórias. Convenhamos, não fica bem! Esquecemos que resfriados e gripes são doenças causadas por vírus e que sem eles é impossível adquiri-las. Aceitamos passivamente que o sereno faz mal quando cai em nossas cabeças e que o vento em nossas costas nos deixa doentes, sem pensarmos um minuto na lógica de tais afirmações.

Qual o problema se algumas gotas de sereno se condensarem em nosso cabelo? E o vento? Por que só quando bate nas costas faz mal? Na frente não? Gripes, resfriados e outras infecções respiratórias são doenças infecciosas provocadas por agentes microbianos que têm predileção pelo epitélio do aparelho respiratório. Quando eles se multiplicam em nossas mucosas, o nariz escorre, tossimos, temos falta de ar e chiado no peito. A presença do agente etiológico é essencial; sem ele podemos sair ao relento na noite mais fria, chupar gelo o dia inteiro ou apanhar um ciclone nas costas sem camisa, que não acontecerá nada, além de sentirmos frio.

A maior incidência de infecções respiratórias nos meses de inverno é explicada simplesmente pela tendência à aglomeração em lugares com janelas e portas fechadas para proteger do frio. Nesses ambientes mal ventilados, a proximidade das pessoas facilita a transmissão de vírus e bactérias de uma para outra.

A influência do ar condicionado na incidência de doenças respiratórias, entretanto, não segue a lógica anterior.A exposição a ele realmente favorece o aparecimento de infecções respiratórias agudas, mas não pelo fato de baixar a temperatura do ambiente (o ar quente exerce o mesmo efeito deletério), e sim porque o ar condicionado desidrata o ar e resseca o muco protetor que reveste as mucosas das vias aéreas. O ressecamento da superfície do epitélio respiratório destrói anticorpos e enzimas que atacam germes invasores, predispondo-nos às infecções.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

O metrô de Estocolmo

O metrô de Estocolmo, na Suécia, é descrito como uma das maiores exposições de arte do mundo por muitos artistas. O motivo é fácil de ser explicado: mais de 90 das suas 110 estações mostram obras de cerca de 150 artistas. Foi para mostrar essas obras ao mundo que o fotógrafo Alexander Dragunov, que vive em Estocolmo, decidiu registrar essas obras espalhadas nos mais de 105 quilômetros de extensão do metrô.

Confira as maravilhosas imagens abaixo e não, não é photoshop!



Imagina aí no seu dia a dia, indo para a faculdade ou para o trabalho, se deparar com diversos cenários desses, cheios de cores e arte... Inspirador!!!



Utilizando as rochas naturais das paredes, metais, azulejos, estátuas e outros materiais para fazer essa intervenção, somado às cores vibrantes da pintura e dos afrescos, mais de 140 artistas tornaram-no a Maior Galeria de Arte do Mundo.









Desde que a primeira linha do metrô passou a funcionar, em 1950, começaram a intervir nos ambientes, não só decorando mas criando verdadeiras paisagens artificiais. Dá vontade de pegar todos os trens só para conhecer todas as estações e ver as esculturas, pinturas, etc. Uma visita obrigatória para quem viajar para a Suécia.












É lindo e genial.... fico imaginando ver tudo isso ao vivo. Show de bola!!!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Nossa história em 2 minutos

Olá pessoal, recebi este vídeo por e-mail e não poderia deixar de compartilhar, pois achei o máximo. Um extraordinário resumo fotográfico de nossa história, sim, são somente fotos, sem textos. Vale a pena conferir. E uma dica: não pisque! rs


Tenham todos um ótimo dia! :-)