Pages

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Não deixe para amanhã...

Ótimo texto de Celia Lima, me identifiquei muito com ele. Já perdi a conta de quantas vezes já deixei de fazer determinadas coisas, que poderiam ser resolvidas em 5 minutos. É um ótimo conselho para todos nós. Vale a pena ler até o final:


Você já reparou como às vezes está morrendo de pressa e nem sabe direito por que está com pressa? Parece que existe uma urgência sem fim dentro de você, que é preciso fazer tantas coisas, mas no final do dia você não fez nada a não ser cumprir com sua rotina.
O desejo de fazer o que ficou para trás é grande, a vontade de começar a fazer aquele curso fica martelando na sua cabeça, aquela limpeza no guarda-roupa é necessária, aquele programa de exercícios físicos para baixar o colesterol é urgente, marcar a consulta para o check-up também. Todos esses pensamentos ficam borbulhando em sua mente e você tem pressa porque são muitos os compromissos e pouco o tempo para cumprir todos eles. Mas...
Veja se essas situações lhes são familiares:
  • A conta que atrasou e que precisa ser paga no banco fica ali em cima da mesa, olhando pra você, pedindo "me paga! me paga!". E você desvia o olhar dela dizendo baixinho: "amanhã, hoje não dá mais tempo...".
  • Você fica navegando na internet e encontra mil assuntos interessantes e quando desliga o computador... "Puxa vida! Esqueci de me matricular naquele curso! Amanhã quando eu entrar de novo me matriculo."
  • Enquanto vai para o trabalho você lembra: "Não posso esquecer de ligar para o consultório médico."
  • Quando vai guardar as roupas na gaveta logo se apressa: "Vou ver se nesse fim de semana separo as roupas que não uso mais."
Mas a conta, a matrícula, sua consulta, as roupas vão sempre ficando para depois porque há sempre algo mais urgente ou importante a ser feito naquele momento. No fim do dia você está exausto, mas muito mais exausto com o que deixou de ser feito do que com as coisas que realmente fez. Fica aquela sensação de frustração, de incompletude.

Sensação de dever cumprido
Mas o que impede você de realizar as coisas? Será que se você fizer o que precisa ser feito vai se sentir esvaziado com "menos uma coisa" para lhe ocupar? Antes de ir um pouco mais fundo, gostaria de lembrar que experimentar a sensação de "dever cumprido" é algo muito gratificante. Você já reparou como se sente bem e fortalecido quando finalmente paga aquela conta em atraso ou quando leva aquele saco de roupas para alguma instituição de caridade? Por que não buscar essa sensação boa no dia-a-dia? Nas pequenas coisas?
Vai aqui uma dica, e se você segui-la por um dia apenas vai querer adotá-la em sua vida:
"Tudo aquilo que você sabe que vai levar menos de cinco minutos para fazer, faça na hora!" Cinco minutos não são nada! Você leva menos de três minutos para marcar uma consulta; um minuto para preencher o cheque da conta em atraso; menos de cinco para lavar aqueles pratos; 30 segundos para entrar naquele site, 4 ou 5 minutos para preencher sua matrícula... Preste atenção e verá que em menos de cinco minutos você pode fazer muitas coisas: arrumar a cama, passar uma vassoura na cozinha, pentear os cabelos da sua filha ou abraçar seu amor . E no final do dia vai experimentar aquela deliciosa sensação de dever cumprido.
Não é preciso fazer todas as coisas que estão pendentes num dia só. Uma por dia, duas talvez. Mas faça! Sem pressa. Com calma, prestando atenção em seus movimentos. Não penteie os cabelos de sua filha pensando na conta que está por pagar. Apenas penteie... esteja lá, inteiro, sem pressa. Você estará realizando! Fique com a sensação de realizar e vai ganhar ânimo e coragem para realizar outra e mais outra.

Poder de realização
E, assim, você vai se encorajando a partir para feitos mais ousados, porque começa a entrar em contato com seu poder de realização através do que lhe é mais palpável.
Indo um pouco mais longe, preste atenção e veja se por trás de todas as coisas que você quer fazer e não faz, não existe uma outra coisa, mais importante e escondida de você mesmo e para a qual você não quer olhar. Buscar a frustração nas pequenas coisas não seria um meio de camuflar uma frustração maior? Uma forma de não olhar para o que realmente você deseja, mas que não se sente suficientemente fortalecido para realizar? Um filho, um amor, talvez uma separação ou uma reconciliação...
Pense nisso e faça dos anos de sua vida, meses, semanas, dias... Você verá que em poucos minutos pode realizar grandes feitos. Aqueles que realmente vão fazer com que você se sinta pleno.
Fonte: MSN Entretenimento


:-)

2 Comentários:

Fátima Barros disse... [Responder]

Vivian,acho que todos sem excessão acabam fazendo isto,deixando muita coisa para amanhã,sendo que podia ser resolvido hoje...E pior que isto vira uma bola de neve,pois a cada dia vão surgindo coisas e a gente já nem sabe mais por onde começar,kkkkk Eu sou manicure e faço unhas a domicilio como vc sabe...Então quando chego em casa depois de ter feito meu trabalho que estava agendado,eu agradeço a Deus assim que abro minha porta,por ter conseguido atender todas as Clientes do dia...Mas só que deve ser assim em td na nossa Vida,não só os compromissos assumidos fora de casa,mas conosco tb,nossas coisas Pessoais,pois uma depende da outra para que saia td muito bem.Muito bom este Texto.Bjos.

Paula Louceiro disse... [Responder]

Adorei as dicas. Muito legal!!!
Bjoka

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário... ele é muito importante para mim. Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre!!!