Pages

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Página do Natal

PÁGINA DO NATAL
Emmanuel

"Luz para alumiar as nações." - Lucas, 2-32

Há claridade nos incêndios destruidores que consomem vidas e bens.
Resplendor sinistro transparece nos bombardeios que trazem a morte.
Reflexos radiosos surgem no lança-chamas.
Relâmpagos estranhos assinalam a movimentação das armas de fogo...

No Evangelho, porém, é diferente...

Comentando o Natal, assevera Lucas que o Cristo é a luz para alumiar as nações.
Não chegou impondo normas ou pensamento religioso.
Não interpelou governantes sobre processos políticos.
Não disputou com os filósofos quanto às origens dos homens.
Não concorreu com os cientistas na demonstração de aspectos parciais e transitórios da vida...

Fez luz no espírito eterno...

Embora tivesse o ministério endereçando aos povos do mundo, não marcou a sua presença com expressões coletivas de poder, quais exército e sacerdócio, armamentos e tribunais.
Trouxe claridade para todos, projetando-a de si mesmo.
Revelou a grandeza do serviço à coletividade, por intermédio da consagração pessoal ao Bem infinito...

Nas reminiscências do Natal do Senhor, meu amigo, medita no próprio roteiro.
Tens suficiente luz para a marcha?
Que espécie de claridade acendes no caminho?

Foge ao brilho fatal dos curtos-circuitos da cólera, não te contentes com a lanterninha da vaidade que imita o pirilampo em vôo baixo, dentro da noite, apaga a labareda do ciúme e da discórdia que atira corações aos precipícios do crime e do sofrimento.
Se procuras o Mestre Divino e a experiência cristã, lembra-te de que na Terra há clarões que ameaçam, perturbam, confundem e anunciam arrasamento...

Estarás realmente cooperando com o Cristo, na extinção das trevas, acendendo em ti mesmo aquela sublime luz para alumiar?

Do livro Segue-me. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Within Temptation: Where Is The Edge

Ei você que é fã do Within como eu. Já podemos conhecer a nova música "Where Is The Edge" do novo álbum "The Unforgiving" a ser lançado em março de 2011. O vídeo foi postado pela própria banda e contem cenas do filme "Me & Mr Jones". O primeiro single sai em janeiro. Confira a música:

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Os bons tempos de outrora

Decidi postar o texto abaixo por concordar plenamente com ele. Muitas pessoas insistem em dizer que o mundo está cada vez pior. Errado. Existem sim, coisas horríveis que vemos no mundo de hoje, mas que antigamente era Lei e simplesmente um acontecimento normal. E você o que acha? Espero seus comentários.

OS BONS TEMPOS DE OUTRORA
Isaac Asimov Sou muito dado ao otimismo com relação à ciência e tecnologia, e, nas minhas conferências, costumo pintar uma imagem rósea do futuro, contanto, naturalmente, que os novos conhecimentos sejam usados com sabedoria (o que, devo admitir, não tem sido a norma). Nem sempre a plateia concorda comigo. Lembro-me de uma sessão de perguntas e respostas em que um jovem se levantou e contestou minha afrmação de que a tecnologia havia melhorado a qualidade de vida humana. - Você teria sido mais feliz na Grécia Antiga? - perguntei. - Teria - afrmou o rapaz, com a segurança que só os jovens parecem ter. - Como escravo? - perguntei. O rapaz se sentou sem dizer mais nada. O problema é que as pessoas recordam os “bons tempos de outrora” - uma expressão que me causa profundo desagrado - de forma extremamente parcial. Para muitos, a Grécia Antiga signifca sentar-se na ágora e bater papo com Sócrates. Roma Antiga é freqüentar o Senado e discutir política com Cícero. Eles não se lembram de que nas duas civilizações apenas uma pequena elite aristocrática se dedicava a essas atividades e a imensa maioria da população era composta de trabalhadores braçais, camponeses e escravos. É muito bonito romancear a Idade Média e sonhar em ir para a guerra usando uma armadura reluzente, mas para cada “cavaleiro andante” havia noventa e nove servos e aldeões que eram tratados pior que animais. Fico irritado com os admiradores incondicionais da América rural do século dezenove, quando tudo o que se fazia, aparentemente, era fcar sentado no quintal bebericando sidra. Além disso nos períodos de recessão não havia nenhum senso de responsabilidade social para com os desempregados; e a total inexistência de remédios eficazes, incluindo os antibióticos, fazia com que a mortalidade infantil fosse elevadíssima e a expectativa de vida muito menor que hoje em dia. Também não me deixo impressionar pelos que olham para uma mansão construída em 1907 e exclamam, com um suspiro: “Puxa, não fazem mais casas assim! Veja quantos detalhes! Veja quanto capricho!”. Perco a paciência com as pessoas que estão sempre falando dos velhos tempos, quando os artesãos tinham orgulho de sua profssão e faziam de cada objeto uma obra de arte única, enquanto que hoje em dia máquinas sem alma produzem cópias e mais cópias de artigos baratos. Vamos colocar as coisas na sua verdadeira perspectiva. Você sabe por que era possível construir lindas mansões em 1907? Porque a mão de obra era barata, de modo que você podia se dar ao luxo de contratar dezenas de empregados para construir a mansão e dezenas de criados para mantê-la funcionando. E por que a mão de obra era barata? Porque a maioria das pessoas vivia em um estado permanente de fome e miséria. O fato de que alguns podiam ter mansões estava ligado de perto ao fato de que quase todos viviam em casebres. Da mesma forma, quando os artesãos produziam laboriosamente obras de arte, essas obras eram em número muito reduzido e constituíam o privilégio de uma reduzida casta de patrícios (ou nobres, ou banqueiros); o povo tinha que se virar mesmo era com casas de pau a pique. Se as mansões são raras hoje em dia porque a população em geral vive muito melhor, fico satisfeito com isso. Se os objetos utilitários são menos artísticos para que mais pessoas possam desfrutá-los, acho que a mudança foi para melhor. Isso me torna aquele personagem terrível, um “liberal” que se preocupa com o bem estar dos pobres, e não com os yuppies? Acho que sim, mas há mais. Meu ponto de vista também é bastante prático e egoísta. Minha primeira mulher uma vez se queixou de que não conseguia encontrar alguém para ir à nossa casa uma vez por semana para fazer alguns serviços domésticos. Ela disse: - Gostaria de ter vivido há um século, quando era fácil arranjar criados. - Pois eu, não - repliquei - Porque nós seríamos os criados. Acontece que não descendo de uma longa linhagem de aristocratas, de modo que certamente não seria um dos poucos privilegiados destinados a gozar das boas coisas da vida. O mesmo é verdade para a maioria dos que recordam com saudade os “bons tempos” de outrora, mas tenho consciência disso, e eles, aparentemente, não.


Os Bons Tempos de Outrora foi publicado no primeiro número da edição Brasileira de Isaac Asimov Magazine.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Qual é o filme mais longo já feito?



O filme "Cinématon", francês, tem duração de 152 horas. Será possível ficar acordado para vê-lo por inteiro?
Quando alguém escolhe um filme para assistir, o seleciona acreditando que seja bom, que vai gostar do que verá. Porém, logicamente, existem muitos filmes ruins, e estes parecem nunca terminar. Cada segundo parece durar séculos, e a pessoa apenas torce para que o fim esteja próximo. Entre todos os que parecem demorados, qual o realmente mais longo?
Se entendermos por filme não só aqueles que passam costumeiramente no cinema, mas também documentários, filmes com poucos segundos e filmes experimentais, que chegam a passar de 8 horas... O mais longo filme já produzido é "Cinématon", filme experimental de Gerard Courant que dura 152 horas.
Sim, 152 horas. É necessário quase uma semana para assisti-lo - uma semana possui 168 horas. O filme consiste em uma série de segmentos curtos com a participação de milhares de pessoas diferentes, sem personagens - cada pessoa interpreta a si mesma - e foi filmado durante três décadas. Em festival na cidade francesa de Avignon, em novembro de 2009, o filme foi rodado por inteiro pela única vez.

Fonte: Terra

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Não deixe para amanhã...

Ótimo texto de Celia Lima, me identifiquei muito com ele. Já perdi a conta de quantas vezes já deixei de fazer determinadas coisas, que poderiam ser resolvidas em 5 minutos. É um ótimo conselho para todos nós. Vale a pena ler até o final:


Você já reparou como às vezes está morrendo de pressa e nem sabe direito por que está com pressa? Parece que existe uma urgência sem fim dentro de você, que é preciso fazer tantas coisas, mas no final do dia você não fez nada a não ser cumprir com sua rotina.
O desejo de fazer o que ficou para trás é grande, a vontade de começar a fazer aquele curso fica martelando na sua cabeça, aquela limpeza no guarda-roupa é necessária, aquele programa de exercícios físicos para baixar o colesterol é urgente, marcar a consulta para o check-up também. Todos esses pensamentos ficam borbulhando em sua mente e você tem pressa porque são muitos os compromissos e pouco o tempo para cumprir todos eles. Mas...
Veja se essas situações lhes são familiares:
  • A conta que atrasou e que precisa ser paga no banco fica ali em cima da mesa, olhando pra você, pedindo "me paga! me paga!". E você desvia o olhar dela dizendo baixinho: "amanhã, hoje não dá mais tempo...".
  • Você fica navegando na internet e encontra mil assuntos interessantes e quando desliga o computador... "Puxa vida! Esqueci de me matricular naquele curso! Amanhã quando eu entrar de novo me matriculo."
  • Enquanto vai para o trabalho você lembra: "Não posso esquecer de ligar para o consultório médico."
  • Quando vai guardar as roupas na gaveta logo se apressa: "Vou ver se nesse fim de semana separo as roupas que não uso mais."
Mas a conta, a matrícula, sua consulta, as roupas vão sempre ficando para depois porque há sempre algo mais urgente ou importante a ser feito naquele momento. No fim do dia você está exausto, mas muito mais exausto com o que deixou de ser feito do que com as coisas que realmente fez. Fica aquela sensação de frustração, de incompletude.

Sensação de dever cumprido
Mas o que impede você de realizar as coisas? Será que se você fizer o que precisa ser feito vai se sentir esvaziado com "menos uma coisa" para lhe ocupar? Antes de ir um pouco mais fundo, gostaria de lembrar que experimentar a sensação de "dever cumprido" é algo muito gratificante. Você já reparou como se sente bem e fortalecido quando finalmente paga aquela conta em atraso ou quando leva aquele saco de roupas para alguma instituição de caridade? Por que não buscar essa sensação boa no dia-a-dia? Nas pequenas coisas?
Vai aqui uma dica, e se você segui-la por um dia apenas vai querer adotá-la em sua vida:
"Tudo aquilo que você sabe que vai levar menos de cinco minutos para fazer, faça na hora!" Cinco minutos não são nada! Você leva menos de três minutos para marcar uma consulta; um minuto para preencher o cheque da conta em atraso; menos de cinco para lavar aqueles pratos; 30 segundos para entrar naquele site, 4 ou 5 minutos para preencher sua matrícula... Preste atenção e verá que em menos de cinco minutos você pode fazer muitas coisas: arrumar a cama, passar uma vassoura na cozinha, pentear os cabelos da sua filha ou abraçar seu amor . E no final do dia vai experimentar aquela deliciosa sensação de dever cumprido.
Não é preciso fazer todas as coisas que estão pendentes num dia só. Uma por dia, duas talvez. Mas faça! Sem pressa. Com calma, prestando atenção em seus movimentos. Não penteie os cabelos de sua filha pensando na conta que está por pagar. Apenas penteie... esteja lá, inteiro, sem pressa. Você estará realizando! Fique com a sensação de realizar e vai ganhar ânimo e coragem para realizar outra e mais outra.

Poder de realização
E, assim, você vai se encorajando a partir para feitos mais ousados, porque começa a entrar em contato com seu poder de realização através do que lhe é mais palpável.
Indo um pouco mais longe, preste atenção e veja se por trás de todas as coisas que você quer fazer e não faz, não existe uma outra coisa, mais importante e escondida de você mesmo e para a qual você não quer olhar. Buscar a frustração nas pequenas coisas não seria um meio de camuflar uma frustração maior? Uma forma de não olhar para o que realmente você deseja, mas que não se sente suficientemente fortalecido para realizar? Um filho, um amor, talvez uma separação ou uma reconciliação...
Pense nisso e faça dos anos de sua vida, meses, semanas, dias... Você verá que em poucos minutos pode realizar grandes feitos. Aqueles que realmente vão fazer com que você se sinta pleno.
Fonte: MSN Entretenimento


:-)

sábado, 27 de novembro de 2010

Pulseira carteira

Genteeeem! Olha que super bacana esta novidade que encontrei na net. Uma marca americana teve a idéia de criar pulseiras que são carteiras.

Por mais que bolsas sejam uma paixão feminina quase tão grande quanto os sapatos, as vezes precisamos deixá-las em casa. Seja para uma caminhada, para ir rapidinho até a padaria, para curtir uma balada ou para qualquer lugar em que ficar segurando uma bolsa seja incômodo.

Os modelos da Wallets2Wear tém uma espécie de bolso em baixo da pulseira, onde você pode guardar o cartão de crédito ou din din sem nenhum problema. A marca tem diversos modelos, desde miçangas e tecidos até munhequeiras (para as esportivas) e pérolas (luxo). Eles também entregam para fora dos States. Confiram no site: http://wallets2wear.com/.
Peninha que ainda não vi nada parecido por aqui. Alguém please poderia tentar fazer uma imitation??? Quem sabe a Pulinha??? hahaha
Digam aí o que acharam desta novidade!!!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A idade do seu cão

Convencionou-se dizer que cada ano canino corresponde à sete anos da idade do homem... Mas será que um cão de 15 anos teria mesmo 105 anos? Essa correlação não é muito precisa. Não existe uma tabela exata, pois a idade do cão varia com inúmeros fatores. Por exemplo: raças grandes ou gigantes vivem menos tempo, ou seja, 9 anos para um doberman representam muito mais idade do que para um poodle. As raças pequenas, sabidamente, têm longevidade maior.

Você já deve ter visto um cão de 10 anos que aparente ter bem menos idade. Como no homem, alguns indivíduos tardam a envelhecer, enquanto outros parecem ter envelhecido precocemente. A alimentação, prevenção de doenças e cuidados com o animal irão influenciar em sua saúde e aparência, embora, em alguns casos, esses fatores não sejam determinantes. Mesmo extremamente cuidado, não há como retardar o envelhecimento dos animais.

O conhecimento da idade do cão em relação à idade humana nos ajuda a entender melhor o comportamento de nossos animais. Para termos uma idéia aproximada dessa relação, podemos usar a tabela abaixo. Como já foi explicado, ela é apenas uma base para você determinar a idade do seu cão. Agora é só tirar a dúvida: será que ele está mais conservado do que você?





segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Otimismo todo dia # 2

"Na hora de resolver um problema, não descreia da solução, como quem começa a viajar sem esperança de atingir o destino. Descrença é mente fraca. Seja forte e reaja. Sobretudo, acredite que o problema não existe, existindo apenas um conjunto de idéias que, se achar difícil, é um problema e, se achar fácil, nada é. Segure os pensamentos para não caírem na dúvida. Reconheça-se com força de um gigante e nada veja como imodificável. Reduza o problema. Uma pessoa é pequena frente ao mar, mas grande frente a um pingo."

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Perante os Amigos

O escritor H. Jackson Brown Jr., autor do livro "Pequeno manual de instruções para a vida", relaciona nessa obra sugestões de como dar e receber amizade.

Seus conselhos são no seguinte sentido:



Olhe as pessoas nos olhos.

Diga sempre "muito obrigado."

Diga sempre "por favor".

Seja o primeiro a dizer "olá".

Devolva tudo o que pegar emprestado.

Sorria muito. Não custa nada e não tem preço.

Lembre-se do aniversário dos outros.

Quando alguém contar alguma coisa importante que lhe aconteceu, não tente superá-lo com uma de suas histórias. Os outros também têm o direito de aparecer.

Jamais prive uma pessoa de esperança; pode ser que ela só tenha isso.

Elogie em público.

Critique em particular.

Não aborreça as pessoas com os seus problemas.

Procure reavivar antigas amizades.

Nunca desperdice uma oportunidade de dizer a uma pessoa que você a ama.

Nunca subestime o poder de uma palavra ou de uma ação gentil.

Nunca ria dos sonhos alheios.

Em caso de discordância, exponha seus pontos de vista sem pretender ridicularizar os entendimentos dos outros.

Quando alguém lhe fizer uma pergunta a qual você não gostaria de responder, sorria e pergunte: "por que quer saber?"

Não admire as pessoas pela sua riqueza, mas pelos meios criativos e generosos com que dispõem dela.

Não traia nunca uma confidência.

Não deixe que uma pequena desavença prejudique uma grande amizade.

Dê às pessoas mais do que elas esperam, e faça-o alegremente.

Lembre-se de que o tempo que leva para que duas pessoas se tornem amigas nunca é tempo desperdiçado.

Saiba compreender as imperfeições de seus amigos com a mesma presteza com que sabe compreender as suas próprias.

Seja aberto e acessível. A próxima pessoa que você conhecer pode se tornar o seu melhor amigo.

Seja o primeiro a perdoar.

Quando disser "sinto muito", olhe a pessoa nos olhos.

Quando um amigo ou uma pessoa amada ficar doente, lembre-se de que esperança e pensamento positivo são remédios fortíssimos.

Passe a vida levantando o ânimo das pessoas e não as colocando para baixo.

Peça desculpas imediatamente quando perder a paciência.

Estimule qualquer pessoa que esteja tentando melhorar, mental, física ou espiritualmente.

Lembre-se de que o princípio mais profundamente enraizado na natureza humana é a ânsia por ser apreciado.

Pense nisso!

Os amigos verdadeiros são alegrias em nossas vidas.

São raios de luz, ajudando-nos a descobrir erros que precisamos corrigir, ou talentos que ainda precisamos desenvolver.

São dádivas que Deus, na Sua extrema misericórdia, oferece-nos para amenizar as provas da vida e a aridez dos caminhos.

São flores raras que perfumam o jardim de nossas existências, mas que necessitam de cuidados e de dedicação constantes, a fim de que não feneçam à própria sorte, desvalorizadas e esquecidas.

Antes de buscar amizade nos outros, compete-nos, primeiro, ser amigo daqueles que nos cercam.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Entrevista: Divaldo Franco

Confira o vídeo da entrevista, dada ao Programa Autografando da TV Universitária no Rio Grande do Sul (vídeo em duas partes), publicado na internet pela Federação Espírita Catarinense. Divaldo se refere ao tema da volta de Emmanuel, confirmando-a, e sobre o retorno de Joanna de Ângelis por volta de 2015 e responde diversas outras perguntas sobre a visão espírita em determinados temas. Vale a pena.

Parte 1



Parte 2


Quando beber, não chute a garrafa

video

Ah coitado... hahaha

domingo, 7 de novembro de 2010

Sorria :-)


Oferecer um sorriso torna feliz o coração.

Enriquece quem o recebe sem empobrecer quem o doa.

Dura somente um instante, mas sua lembrança permanece por longo tempo.

Ninguém é tão rico a ponto de dispensá-lo, nem tão pobre que não possa doá-lo.

O sorriso gera alegria na família, dá sustento no trabalho e é sinal tangível de amizade.
Um sorriso dá consolo a quem está cansado, renova a coragem nas provações e é remédio na tristeza.

E se um dia você encontrar quem não lhe oferece um sorriso, seja generoso e ofereça-lhe o seu:
Ninguém tem tanta necessidade de um sorriso quanto aquele que não sabe dar.

Então vamos começar bem a semana?
SORRIA

sábado, 6 de novembro de 2010

Otimismo todo dia # 1

Otimismo todo dia é o nome de um livro de bolso de Lourival Lopes que contem diversas mensagens de otimismo para serem lidas ou em sequência ou simplesmente abrindo uma página ao acaso. São mensagens para todos os dias. Este livro está sempre comigo, na cabeceira da cama, ou quando não estou em casa, dentro da bolsa. É muito bom, e como diz o próprio autor, este livro é como uma espiga e as mensagens são como grãozinhos, destinados a operar positivas transformações, afastando o estado de alma negativo e depressivo. Tem o dom de construir um mundo interno melhor, deslocar o pressimismo e firmar padrões de conduta que nem o vento e o terremoto das dificuldades podem abalar.

Decidi sortear de vez em quando uma mensagem para postar aqui no blog e segue a primeira delas, espero que gostem:

"Para aliviar o coração, pense da seguinte maneira: Preciso falar com Deus. Descarregar a alma oprimida, abrir horizontes novos, expectativas diferentes, fazer surgir um consolo especial na minha caminhada. Para obter isso, entrego-me a Deus e aos pensamentos otimistas. A vida pede de mim uma definição. É preciso pensar, pensar, pensar, não jogarei a água fervente da descrença sobre a plantinha dos meus pensamentos positivos. Tudo se modificará, bem sei. Aperfeiçoarei os sentimentos e receberei o prêmio de uma definição favorável. A prece sincera desperta um ânimo invencível"

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

O quê as redes sociais revelam sobre você?

Ei você, gosta de falar mal do chefe ou da empresa no twitter? Situações como essa podem te prejudicar no trabalho (até com uma demissão) ou ainda em uma entrevista de emprego. É o que diz Márcio Mussarela no vídeo abaixo sobre o impacto na sua vida profissional daquilo que você publica nas redes sociais.


Márcio Mussarela é comunicador corporativo, apresentador de TV e palestrante.

Fica a dica ;-)

sábado, 30 de outubro de 2010

Another Me

Me perguntaram hoje no Formspring sobre um música que falasse por mim. Nem pensei muito, pois a primeira que me veio à cabeça foi a Another Me (in Lack'ech) do Epica. Esta é uma das minhas preferidas do segundo CD da banda e a letra é muito oportuna para os dias de hoje (como tantas outras do Epica). Um recado para o mundo. Segue a letra traduzida e logo abaixo um vídeo onde poderão escutar a música.

Outro Eu

Se você procura por enriquecimento
E prejudica os outros
Ganhando mais do que você pode gastar
Você passará dos limites

Quando você pensa que obteve sucesso
Mas alguma coisa está faltando
Significa que você foi derrotado
Pela ganância, sua fraqueza

Esta fantasia não é o bastante para mim
Eu quero isso, eu tomarei isso de você
Sua miséria que gentilmente me incita
Tudo o que eu faço é usar, abusar de você

A vida é muitas vezes miserável
Na busca pela felicidade
O poder tão desejável
Eles trazem tanta angústia

A vida é muitas vezes lamentável
Na busca pela bem-aventurança
Se não fossemos tão insaciáveis
Poderíamos ter muito mais do que menos

Eu não consigo ver por que você seria outro eu

Eu apenas cuido de mim mesmo e de ninguém mais

A vida é muitas vezes cínica
Na busca pela esperança
Nós estamos apenas querendo mais e mais
Então nos metemos nesta loucura

Tudo aquilo que você tomou dos outros
Será tomado de você
Tudo aquilo que a sua discordância sufoca
Irá então voltar para você
O que quer que aconteça amanhã e o que quer que você faça
Apenas mantenha em mente que a origem e o fim é você

Nunca encontrando a realização, a origem e o fim é você



E aí gostou? Então comenta aí...

A telefonista se deu mal

Recebi este vídeo no meu e-mail um dias destes e achei muito engraçado. Tudo começa porque a telefonista pergunta se o "senhor está bem" hahahaha. Vale a pena ver até o final.

video