Pages

sábado, 12 de abril de 2008

Jogue fora todos os números...



Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.

Isso inclui idade, peso e altura.

Deixe o médico se preocupar com eles.

Para isso ele é pago.

Freqüente, de preferência, seus amigos alegres.

Os de mau humor, puxam você para baixo.

Continue aprendendo.

Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa.

Não deixe seu cérebro desocupado.

Uma mente sem uso é a oficina do diabo.

E o nome do diabo é Alzheimer.

Curta coisas simples.

Ria sempre, muito e alto.

Ria até perder o fôlego.

Lágrimas acontecem.

Agüente, sofra e siga em frente.

A única pessoa que acompanha você a vida toda é você mesmo.

Esteja vivo, enquanto você viver.

Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: família, animais, lembranças, música, plantas, um hobby, o que for.

Seu lar é o seu refúgio.

Aproveite sua saúde.

Se for boa, preserve-a.

Se está instável, melhore-a.

Se está abaixo desse nível, peça ajuda.

Não faça viagens de remorsos.

Viaje sabe para onde, para aquela loja que você gosta e faça compras, viaje para cidade vizinha, para um país estrangeiro, mas não faça viagens ao passado.

Diga a quem você ama, que você realmente os ama,

em todas as oportunidades.

E se lembre sempre que:

"A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego...

De tanto rir... De surpresa... De êxtase... De felicidade..."

Espere um tempo!!!



Não apresse a chuva.

Ela tem seu tempo de cair e saciar a sede da terra.

Não apresse o pôr do sol.

Ele tem seu tempo de anunciar o anoitecer até seu último raio de luz.

Não apresse sua alegria.

Ela tem seu tempo para aprender com a sua tristeza.

Não apresse seu silêncio.

Ele tem seu tempo de paz após o barulho cessar.

Não apresse seu amor.

Ele tem seu tempo de semear mesmo nos solos mais áridos do teu coração.

Não apresse sua raiva.

Ela tem seu tempo para diluir-se nas águas mansas da sua consciência.

Não apresse o outro.

Ele tem seu tempo para florescer aos olhos do criador.

Não apresse a si mesmo.

Você precisa de tempo para sentir sua própria evolução.